Alimente-se mais vezes e em menos quantidade

Falta de tempo, prazos curtos e muitas tarefas a cumprir. Normalmente é assim, corremos contra o tempo diariamente e em virtude disso, não conseguimos nos concentrar nos afazeres e conciliar tudo ao mesmo tempo. Muitas vezes não demos conta dos efeitos desse hábito à nossa saúde, que acaba gerando tensão e estresse. A alimentação é muito importante, principalmente para quem trabalha o dia inteiro e não tem tempo de cozinhar.

 

O ideal é que a nossa alimentação seja fracionada, ou seja, que não fiquemos um período maior de 3 horas sem nos alimentar, contemplando assim o numero ideal de seis refeições ao dia.  O metabolismo fica superativado, funcionando a toda hora e bastam alguns ajustes para fazer os intervalos sem grandes tumultos na rotina. As refeições devem ser distribuídas da seguinte maneira :

Café da manhã: É uma refeição muito importante, pois é a primeira do dia, por isso deve conter um alimento de cada grupo alimentar para fornecer energia e disposição para enfrentar o dia. O ideal é escolher um alimento fonte de proteína magra como o leite desnatado, um iogurte de frutas, uma fatia de queijo magro, uma porção de fruta ou suco natural para fornecer vitaminas e minerais. Para darem energia, os alimentos do café da manhã devem conter principalmente carboidratos, encontrados nos pães, frutas e nas geléias. As fibras, encontradas nas frutas, trazem saciedade e melhoram o funcionamento do intestino. 

Almoço: A segunda refeição principal do dia não deve ser omitida ou reduzida, pois irá fornecer energia para que possamos seguir o dia desenvolvendo as atividade adequadamente. Comece por um prato de salada com no mínimo 3 cores diferentes (uma tonalidade de verde, uma de laranja e uma branca). Depois deve conter uma fonte de carboidrato complexo como arroz integral ou algum tubérculo cozido como batata ou mandioca. Uma fonte de proteína animal magra como um filé de carne, peixe ou frango grelhado. Uma porção de grãos como feijão, lentilha ou soja e uma porção de legumes cozidos como abobrinha, brócolis ou espinafre entre outros. Para beber, devemos escolher entre água, sucos naturais ou água de coco, desde que o tamanho do copo seja de no máximo 200 ml.

 

Jantar: Essa refeição prepara o corpo para o sono. A terceira principal refeição do dia deve suprir o corpo com os nutrientes que ficaram faltando, evitando sobrecarregar o organismo. É nessa ocasião que devemos comer menos, pois durante a noite que o nosso metabolismo fica mais lento. É nesse período que as enzimas que participam da nossa digestão vêm em menor quantidade e velocidade, o que facilita o armazenamento de gorduras. A refeição noturna nunca deve ser “pulada”, mas balanceada e as quantidades a serem ingeridas é que devem ser menores.

 

Durante as refeições, faça lanches leves com poucas calorias. É importante lembrar que os lanches entre as refeições principais também são aliados de quem luta contra a balança. Frutas, barrinhas de cereais, iogurtes light, granola, sucos, pães integrais e torradas são alguns dos itens que podem compor os petiscos feitos ao longo do dia. A ingestão de nutrientes durante todas as refeições do dia é importante, inclusive, na prevenção de doenças. Além disso, devemos tomar líquidos menos calóricos, como sucos, chás e muita água, que além de hidratar, ajuda na prevenção do envelhecimento da pele e nas eliminações fisiológicas.